29/11/2021
  • Home
  • Emagrecimento
  • Ele desistiu da bariátrica e perdeu 70 kg sem cirurgia: "Precisava tentar"

Ele desistiu da bariátrica e perdeu 70 kg sem cirurgia: "Precisava tentar"

Gibran Guimarães Habib sempre adorou salgadinhos e fast-food, mas foi só depois de uma cirurgia no joelho, quando se tornou sedentário, que ele se tornou obeso.

Com 155 kg, o advogado buscou um médico para a fazer bariátrica. No entanto, percebeu que nunca tinha realmente tentado emagrecer e decidiu antes mudar hábitos.

A seguir, ele conta como conseguiu chegar a 85 kg sem cirurgia:

"Quando pequeno, eu comia várias bobagens e meus pais nunca controlaram minha alimentação. Mesmo assim, gostava muito de esportes: jogava handebol, futebol e andava de bicicleta todos os dias.

Ser ativo me impedia de engordar muito e me deixava no limite do sobrepeso, sem avançar para a obesidade. Na adolescência, comecei a sair mais com os amigos e a beber e o peso foi aumentando.

No último ano do colegial, rompi o ligamento do joelho esquerdo em um jogo de handebol e fiquei sem praticar atividade física.

O problema foi que segui comendo as mesmas porcarias de sempre e engordando. Mesmo depois de me recuperar da lesão, fiquei com medo de fazer esportes de contato.

Logo na sequência, veio a faculdade e, com ela, festas, estágio, estudo. Não tinha tempo para fazer exercícios, virei sedentário de vez, e segui me alimentando mal.

À noite, comia uma lasanha congelada inteira, hambúrguer, pizza... Chegava a pedir fast-food de duas a três vezes por semana.

Engordei 60 kg durante a graduação e, depois que me formei, comecei a ficar preocupado, já que minhas roupas não serviam mais, nem as extra G.

A balança estava batendo 155 kg e isso atrapalhava minha vida profissional. Além de advogado, sou músico percussionista e, na época, dava aulas e workshops para baterias de escola de samba e de faculdade.

Já não aguentava mais passar oito horas em pé tocando, no dia seguinte ficava com a coluna travada e não conseguia sair da cama.

Cheguei a um ponto em que não conseguia mais amarrar o tênis ou fazer uma caminhada de 2 km —tinha que pedir Uber para andar para qualquer lado

Na época da faculdade, eu já tinha pensado em fazer bariátrica e um médico disse que eu me encaixava no perfil para a cirurgia. Então, decidi voltar a buscar um especialista para realizar logo a operação.

Mas, na consulta com o psicólogo da equipe multidisciplinar do cirurgião, cheguei à conclusão de que nunca fiz realmente uma dieta para emagrecer.

Era sempre aquela coisa de fazer a dieta por uma semana e depois desistir. Precisava tentar mudar hábitos de verdade antes de encarar a bariátrica.

Então, combinei que iria buscar mudar o estilo de vida e, caso não conseguisse, procuraria o médico novamente.

Não queria fazer loucura para emagrecer. Eu me matriculei na academia e resolvi buscar uma nutricionista esportiva. Ela me passou uma dieta simples e 'fácil de fazer' —no sentido de não ter muito trabalho para cozinhar.

No primeiro mês foi um tratamento de choque. Não fiquei preocupado com o sabor ou em adquirir novos hábitos, só planejei seguir exatamente o que a nutricionista mandou.

Não comi um grama além do recomendado. Em um mês, emagreci 13 kg e vi que era capaz.

Aí, além de seguir a dieta, comecei a buscar entender como é uma reeducação alimentar.

Durante todo esse processo foi muito importante a troca com a minha nutri, porque comecei a entender o porquê eu não poderia comer fast-food e o impacto dos ultraprocessados na saúde.

Passei a me interessar mais em compreender a importância de me alimentar bem e isso me deu mais consciência do que estava consumindo.

Ao longo do tempo, mesclei várias dietas. Cheguei a fazer a cetogênica por dois meses, cortando muito o carbo. Também fiz a lowcarb e fui aprendendo a lidar com a privação de determinados alimentos.

Gostei tanto de nutrição que resolvi entrar na faculdade e quero trabalhar com isso no futuro.

Claro que todas essas mudanças foram casadas com a atividade física. Na adolescência, cheguei a tentar malhar, mas achei bem chato musculação.

Dessa vez, levei a sério e comecei a entender o trabalho de consciência corporal, ativação dos músculos corretamente e mergulhei nesse mundo de vez.

Com o propósito de "Verdadeiro e Transcendência", este site fornece o conteúdo e as informações mais úteis para todos os usuários do site, e as notícias mais recentes, os relatórios mais oportunos e os dados mais autênticos também podem ser encontrados naqui.

Individualidade e Qualidade são as conotações do site:

Qualidade significa fornecer aos usuários do site um alto padrão de conteúdo com alta qualidade e alta eficiência.

Individualidade, ou seja, inovação que acompanha o tempo e uma visão única para criar um site único.

Preste atenção ao nosso site, forneceremos informações mais valiosas.

Primeira página Segunda página
Deixar um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *